Governo adiou transição para TV digital pelo menos três vezes.
Para o desligamento do sinal, pelo menos 93% dos domicílios precisam captar TV digital.

Você já migrou para a televisão digital? O Ministério das Comunicações definiu, em junho de 2014, o cronograma do desligamento do sinal analógico em cada município. Com a transição, que está sendo aguardada especialmente pelas operadoras, a frequência de 700 MHz será liberada para o 4G. No Brasil, as redes móveis de quarta geração usam atualmente as faixas de 1.800 MHz e 2.600 MHz.

 Os primeiros a terem o sinal de TV analógica desativado serão os moradores de Rio Verde, município de 197 mil habitantes localizado em Goiás que foi escolhido para ser a cidade piloto. Isso aconteceria no dia 29 de novembro de 2015, mas o cronograma acabou sendo adiado pelo governo. O atraso também afetou as grandes capitais, como Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Goiânia e Rio de Janeiro, que teriam o sinal desligado ao longo de 2016.

Se o desligamento da TV analógica não atrasar novamente, este é o cronograma:

Desligamento da TV analógica, se não houver outro atraso
Municípios
15/02/2016 Rio Verde/GO
26/10/2016 Brasília/DF, Águas Lindas de Goiás/GO, Cidade Ocidental/GO, Cristalina/GO, Formosa/GO, Luziânia/GO, Novo Gama/GO, Planaltina/GO, Santo Antônio do Descoberto/GO, Valparaíso de Goiás/GO
29/03/2017 São Paulo/SP
31/05/2017 Goiânia/GO
26/07/2017 Belo Horizonte/MG, Fortaleza/CE, Juazeiro do Norte/CE, Sobral/CE, Recife/PE, Salvador/BA
27/09/2017 Campinas/SP, Franca/SP, Ribeirão Preto/SP, Santos/SP, Vale do Paraíba/SP
25/10/2017 Rio de Janeiro/RJ, Vitória/ES
31/01/2018 Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Porto Alegre/RS
28/03/2018 Bauru/SP, Presidente Prudente/SP, São José do Rio Preto/SP, São Luís/MA
30/05/2018 Belém/PA, João Pessoa/PB, Maceió/AL, Manaus/AM, Teresina/PI, Aracaju/SE, Natal/RN
28/11/2018 Boa Vista/RR, Campo Grande/MS, Cuiabá/MT, Macapá/AP, Palmas/TO, Paraná (Oeste do Estado), Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Rio de Janeiro (interior), Rio Grande do Sul (Sul do Estado), São Paulo (interior)
05/12/2018 Blumenau/SC, Jaraguá do Sul/SC, Joinville/SC, Campina Grande/PB, Dourados/MS, Caruaru/PE, Petrolina/PE, Rondonópolis/MT, Feira de Santana/BA, Vitória da Conquista/BA, Governador Valadares/MG, Juiz de Fora/MG, Uberaba/MG, Uberlândia/MG, Imperatriz/MA, Marabá/PA, Mossoró/RN, Parnaíba/PI, Santa Maria/RS

As demais cidades, que teriam o sinal analógico desativado até 2018, não tiveram as datas de desligamento divulgadas. Agora, a expectativa é que a transição completa ocorra até 2023.

O governo adiou a morte da TV analógica pelo menos três vezes. No início, a previsão era que a transição para o sinal digital ocorreria integralmente em 2016. Depois, o Ministério das Comunicações havia previsto que Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro teriam o sinal desligado já na primeira metade de 2015, o que não vai acontecer.

Mas antes disso…

De acordo com o Ministério das Comunicações, é necessário que no mínimo 93% dos domicílios do município estejam aptos a captar o sinal de TV digital no momento do switch-off.

Pelo menos 360 dias antes da data prevista para o desligamento do sinal analógico no município, a Anatel deverá promover uma campanha publicitária na TV aberta para informar a população. Na região metropolitana de São Paulo, a partir de 21 de maio de 2015, as emissoras passaram a exibir periodicamente um símbolo no canto da tela para informar que o telespectador está vendo a programação pela TV analógica.

Além disso, é a Anatel que será responsável por distribuir set-top-boxes gratuitamente para famílias cadastradas no Bolsa Família. Esses conversores deverão suportar recursos de interatividade (por meio do Ginga) e acessibilidade. Na cidade-piloto de Rio Verde, os primeiros conversores já começaram a ser distribuídos. Os interessados precisam fazer um pré-cadastro no telefone 147 para retirar o conversor, que será pago pelas operadoras que venceram o leilão da faixa de 700 MHz.

Mais notícias em catoleemfoco.com
Nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter
Entre em nosso grupo do whatsapp: Clique aqui