Presos em operação policial no Sertão, participaram da fuga em massa do PB1 – Mais detalhes

policias realizam prisoes em catole do rocha e regiao de acusados de participarem de assaltos a bancos

O delegado André Rabelo revelou com exclusividade nesta quinta-feira (24), em entrevista ao programa Show da Arapuan, na Arapuan FM (95.3), que alguns detidos na Operação Ladinos fizeram parte da organização da fuga em massa do PB1 no dia 09 de setembro de 2018.

De acordo com o delegado, 15 pessoas foram presas, mas a operação continua. Todos os detidos estariam envolvidos com a prática criminosa de assalto a bancos e carros fortes. As ações concentraram-se nas agências bancárias de Bom Sucesso, Brejo dos Santos e São João do Rio do Peixe, além do ataque a um carro forte na estrada que liga Catolé do Rocha à Lagoa, ambas no Sertão da Paraíba.

Há membros que participaram da fuga do PB1. Eles não estavam presos. Os que prendemos hoje participaram bancando a fuga e agindo para que os que estavam presos fugissem. Há pessoas com uma vasta ficha criminal, mas não há um líder na quadrilha, cada um tem sua arma e sua função que executa e depois divide o dinheiro”, explicou.

Rabelo comentou que o bando atuava com muita agressividade utilizando-se de explosivos e armas longas. Além disso, eles se refugiavam na zona rural e em regiões de difícil acesso.

Ainda segundo o delegado, uma das fazendas onde a operação cumpriu mandados de busca e apreensão recebeu três dos foragidos do PB’ na zona rural entre Bom Sucesso e Santa Cruz.

“Nessas 15 prisões, de oito a dez eram homens de frente nas ações. Ainda falta mais gente para tirar de circulação, mas podemos dizer que um braço foi retirado”, disse.

Foram apreendidas 10 armas: fuzis, espingardas calibre 12, revólveres e pistolas. Ele acrescentou que esta operação não será a única e que outras etapas serão executadas.

Fonte: Catolé em Foco com Paraiba.com.br

Entre em nossos grupos:

34