O funeral de um homem em Greater Accra, região ao sul de Gana, foi interrompido brutalmente, diante da família do morto.

Dois sujeitos invadiram o local, ordenaram a parentes e coveiros para se afastarem. Sem cerimônia e berrando impropérios contra os familiares do defunto, a dupla, que trabalha no necrotério, abriu o caixão, retirou o cadáver e deixou o cemitério carregando o morto nos braços.

Motivo: a família não tinha acertado a grana pela roupa do homem que morreu. O corpo só seria devolvido, avisaram, se a dívida fosse paga A dívida, de acordo com informações do jornal Citi News, era de 150 cedi ganenses, o equivalente a pouco mais de R$ 100 O caso repercutiu nas redes sociais e ganhou as manchetes dos principais jornais europeus e americanos.

O britânico Daily Mail informa que a família de luto decidiu não pagar à vista pela roupa do morto. Mesmo assim, conseguiram das peças do vestuário com um funcionário do necrotério.

Por isso dois homens, donos do lugar, foram até o funeral e retiraram o cadáver do caixão, sob olhares de espanto e terror dos presentes à cerimônia Havia centenas de pessoas que estavam no Tema Community Nine Cemetery para homenagear o morto, cujo nome não foi divulgado pelos jornais de Gana O caso aconteceu no último sábado (11).

Catolé em Foco
Fonte: Portal CM7

Mais notícias em catoleemfoco.com
Nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter
Entre em nosso grupo do whatsapp: Clique aqui