Anúncio Patrocinado

2,6 milhões de brasileiros terão que devolver o auxílio emergencial

novo auxilio emergencial saiba quem vai entrar na lista
Anúncio Patrocinado

O Governo Federal informou que ainda neste mês de dezembro vai começar a cobrar mais de 2,6 milhões de pessoas que receberam o auxílio emergencial sem ter direito. O objetivo da ação é justamente para impedir que esses beneficiários cumpram os trâmites para a devolução do dinheiro aos cofres públicos.

Agora você deverá prestar mais atenção nas SMSs que recebem pelo celular, pois o governo começará a cobrança enviando SMS aos celulares dos beneficiários indevidos do auxílio emergencial.

Segundo estimativa do Ministério da Cidadania se ao menos uma parcela de R$ 600 de cada cidadão que recebeu indevidamente o auxílio fosse recuperada, já se somaria R$ 1,57 bilhão aos cofres públicos.

Benefício indevido

O grupo de 2,6 milhões de beneficiários que serão cobrados não faziam jus a ajuda emergencial criada pelo governo paga pela Caixa Econômica Federal.

Segundo informações do Estado de S.Paulo os nomes já estão em mãos do governo federal, e a intenção é comunicar todos deste grupo até o final da próxima semana.

O Ministério da Cidadania também prevê o envio de 4,8 milhões de mensagens de celular “considerando a possibilidade de precisarmos enviar uma mensagem de reforço para o público que não proceder com a devolução após o recebimento da 1ª SMS”.

No mês de novembro, o governo divulgou que a lista de beneficiários irregulares incluía pessoas com rendimentos acima do limite, com cargos eletivos, militares, servidores públicos, ou mesmo CPFs com alguma irregularidade.

Já existe um site específico para que as pessoas que receberam o auxílio emergencial indevidamente façam a devolução dos valores. Veja o site aqui.

Fonte: Jornal Contabil

Entre em nossos grupos:

34Siga nossa página, seguir a paginaVeja mais notícias clicando AQUI